quarta-feira, 16 de maio de 2018

Dia do Trabalho


Dia do Trabalho   1 de maio 2018

Em memória do Dia do Trabalho: Antes do neoliberalismo econômico, subproduto do capitalismo afluente, os países tinham a exportação como complemento da economia interna. Praticamente se exportava o excedente do consumo interno, exceto em algumas áreas de produção típica e vocacionadas para a exportação.  Nesse cenário os salários precisavam ser elevados e justos para alimentar o consumo e havia empregos pra gerar os salários. Com a globalização e a preferência pela exportação o emprego e os salários perderam interesse para a burguesia nacional que tirava muito mais lucro com a exportação. Os governos se desvirtuaram e passaram a subsidiar e proteger uma economia voltada para fora, sem compromissos com o poder de compra da população.   Trump estará certo em proteger o emprego interno reduzindo as cotas de importação. Mas duvido que ele mantenha essa política por muito tempo, os Estados Unidos precisam sustentar sua política externa e a ampliação de cotas e um dos instrumentos de fazer amigos.  Já os nossos governos, deus nos livre e guarde, são não apenas incompetentes, mas sobretudo descomprometidos com a geração de emprego. Daí as consequências em cadeia para a violência, a Previdência etc. 

Postar um comentário

Viajar é preciso...

Ipanema em fim de tarde, chegando o verão