quarta-feira, 16 de maio de 2018

Serviços públicos


SERVIÇOS PÚBLICOS

A nossa empresa de correios ECT já foi a melhor empresa estatal do país. Depois vinha com altos e baixos ao ritmo do aparelhamento político. Vez por outra coincidia um bom gestor, na sorte, porque a política pouco se importa com desempenho gerencial. O problema algora eu não sei de onde vem nem o por quê. O fato é que cada despacho de uma carta ou objeto pode tomar 15 minutos, com a papelada que o ou a funcionária tem de preencher na hora. Como os terceirizados foram fechados, as poucas agências estão lotadas e uma simples carta pode tomar mais de uma hora para ser despachada. Não há um ministério da desburocratização? Kafka deve estar se retorcendo de prazer em seu túmulo.


Uma das paisagens mais feias e degradantes da Zona Sul da cidade são os carrinhos de mão, às dezenas, arrastando toda tarde pela orla sua tralha de cadeiras de praia e barracas amontoadas, sujas, encardidas, já meio gastas pelo uso, entrecortando o trânsito para um depósito sabe-se onde, para no dia seguinte cedo repetir a rota ao contrário, com o mesmo horroroso efeito visual e trágico sentido laboral. Como pode que as prefeituras sucessivamente não encontram uma saída honesta e inteligente para esse problema diário de nossas praias? São assim tão incompetentes???

São Alexim, nossas prefeituras e mesmo nossos governos estaduais e Federal são completamente incompetentes em tudo que diga respeito à prestação de serviços.
No entanto, fomos bem sucedidos no processo de informatização das Receita Federal e dos sistemas estaduais na cobrança de impostos. A mão que recebe é pródiga, já a mão que deveria oferecer é um desastre.

Agora que o calor está brabo é que vemos a quantidade de ônibus sem ar-condicionado, na esteira da herança maldita do antigo prefeito. Os motoristas dos quentões, os que mais sofrem, às vezes param no meio do trânsito de portas abertas para entrar um arzinho. É de lascar! E onde estará o antigo prefeito?
Ninguém é ex-bispo, ou ex-advogado, ou ex-professor, a pessoa pode não estar em atividade, mas continua advogado, professor, sociólogo. O bispo Crivella está governador, e aplicando inversa a lógica de Groucho Marx, ele tem de acreditar na competência de uma igreja que teve ele como bispo. Por isso não estranha a nomeação de colegas pastores. Não estou me prendendo a juízo de valor.


Certo. Mas ninguém é ex-Freixo. Dessa forma, se eleito, ele iria nomear quem? Decerto os fundamentalistas naturebas e direitos humanos pelo avesso. Já reparou que só se hasteia a bandeira dos DH quando se trata de bandido? Parece que, para esses doidos, cidadão não é humano.


Muda prefeitura mas persiste a mesma ganância em cima do consumidor (não somos mais cidadãos). A nova secretária estadual da fazenda mal chegou e já estuda como aumentar a arrecadação do IPTU. Alega que os valores da planta estão desatualizados, o que é verdade, mas ignora que se faz um jogo entre valor das alíquotas e das plantas para não chegar a valores astronômicos com um objeto que tem enorme sentido social, a residência. Para a qual a prefeitura mal contribui. Por exemplo, se ela mantiver as alíquotas mas aumentar os valores dos imóveis para preços de mercado (ilusórios e especulativos) o IPTU pode se tornar impagável para a classe média, mais uma vez sacrificada na conjugação político-ideológica do estado brasileiro. Como o recém falecido sociólogo Bauman aponta "é uma catástrofe arrastar a classe média à precariedade", como fez o PT e fazem sucessivamente os governos por aqui.

É patético ver o governo anunciar com cara-de-pau os cortes em benefícios e rendimentos dos funcionários e do público habitante desse planeta particular carioca como se toda essa merda que o estado vive hoje não fosse em maior parte consequência da incompetência desses mesmos governantes. Tinham primeiro de pedir perdão pela má governância e depois renunciar envergonhados.





Nenhum comentário:

Há uma diferença entre dizer que a greve é justa (e não estou dizendo nada) e a forma de realizá-la. Parece que não há um comando único e qu...