quarta-feira, 16 de maio de 2018

Supremo



O Supremo está claramente dividido entre os que acham que o direito é uma coisa abstrata distante da vida real (para não entrar em outras suposições perigosas) e os que tentam se aproximar da nossa realidade e sabem que precisam botar o país a limpo. A onde vai levar isso? Espero que os realistas ganhem a parada, para bem do país.

Parte superior do formulário
Quer que eu entre nas tais "suposições perigosas"? Precisa desenhar?
1

Parte inferior do formulário
Gilmar Mendes devolveu Cabral ao Rio porque sua transferência ao Paraná teria sido coisa pessoal de seu colega juiz que aparentemente ele não respeita, e ignora que Cabral foi transferido porque era impossível frear seu poder dentro do cárcere onde montou uma balneário de luxo. Onde será que estamos se o Supremo passou a cuidar da coisa doméstica? Será que a pauta do Supremo é tão folgada que dá tempo de tratar de pequenas mutretas?


Supremo

O Supremo tem sua chance de corresponder à grandeza que dele se espera e mostrar-se ao país como um verdadeiro marco da pátria, renunciando com alarde a esse acinte contra o povo brasileiro. Está claro que Temer está chantageado, e é obvio que também ele não vai mostrar qualquer atitude superior a suas pernas. Parece que o povo vai ter de voltar às ruas, agora com uma tarefa bem mais difícil de captar numa palavra de ordem.
É o que sempre digo, toda vez que se anuncia uma reforma nesse país é para cortar benefícios dos trabalhadores públicos ou privados. E que dizer dos aposentados? Os dirigentes do país são cretinos, abusam da ignorância de muitos brasileiros, que eles exploram com suas escolas falidas e sua saúde negada. Faltam líderes legítimos, com dignidade, consciência do bem comum e visão de estadista. A gente já está cansado de fazer manifesto e passeata, porque não resultam, já não acreditamos nisso,
não geram consequências objetivas, são distorcidas pela classe política que teria de transformá-las em leis.

Postar um comentário

Viajar é preciso...

Ipanema em fim de tarde, chegando o verão